Assembleia Digital aprova contas e elege Conselheiros

A primeira Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária da SERVICOOP no modelo DIGITAL aconteceu na noite do dia 28 de setembro de 2020. Através da plataforma ZOOM, 59 cooperativados conectaram-se às apresentações do Relatório da Diretoria do Exercício 2019, das Demonstrações Contábeis, demonstração das contas “sobras ou perdas”, alterações estatutárias e eleições de Conselho de Administração e Conselheiros Fiscais.

Como ficou demonstrado, após dois anos de crescimento com recordes de sobras à disposição, 2019 teve um desempenho abaixo dos anos anteriores, fechando o exercício sem sobras ou perdas. Conforme o Presidente Meira disse em seu discurso de abertura, a situação de dificuldade enfrentada pelo principal público-alvo da Cooperativa, os Servidores do Estado, sem reajustes e com salários parcelados, torna cada vez mais difícil a tomada do crédito, principal fonte de receita da Instituição.

Já o Diretor Administrativo-financeiro da SERVICOOP Luiz Jorge Romanato, demonstrou que, apesar do resultado ZERO, houve crescimento representativo na liquidez e nos ativos e informou que a Cooperativa encontra-se em excelente condição financeira.

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EXERCÍCIO 2019

Após a apresentação, foram enviados os links para que os associados credenciados acessassem o Sistema Electios para as votações pertinentes. Assim, as contas do exercício 2019 foram aprovadas por 49 participantes dos 50 que estavam online no momento (1 voto nulo). As alterações Estatutárias aprovadas por 46 participantes (2 votaram contra, 1 branco e 1 nulo).

A chapa única ao Conselho de Administração, encabeçada pelo atual presidente Luiz Onofre Meira recebeu 58 votos dos 58 votantes daquele momento. Completam a chapa eleita: Luiz Jorge Romanato, Cícero Ferreira Souza, Pedro Vicente Moretti, José Carlos da Silva Farias e Flávio Henrique Fulginiti.

Os Conselheiros Fiscais para o mandato 2020/2021 foram assim eleitos:

TITULARES: Rogério Porta Nova Leal, Luiz Fernando Tavares de Almeida e João Rosso Bem

SUPLENTES: Luiz Carlos Schuch, Jorge Edi Rosa Machado e Carlos Roberto Gesswein dos Santos.

ALTERAÇÕES ESTATUTÁRIAS:

ALTERAÇÃO NO ARTIGO 1º

Parágrafo PRIMEIRO: A Cooperativa filiada à Central de Cooperativas de Crédito Mútuo do Rio Grande do Sul – CECRERS, rege-se também, pelas normas desta, cabendo-lhe cumprir o Previsto no Estatuto Social e Regulamentos Internos da Central, sendo lhe permitida a desfiliação, mediante autorização de Assembleia geral.

Parágrafo Segundo: A Cooperativa filiada adota o sistema de garantias recíprocas entre as filiadas para fins de aplicação centralizada de recursos, subordinado a política própria da Central, aprovada pelo conselho de administração, na qual contém as diretrizes relativas a captação, aplicação e remuneração dos recursos, respeitando as Resoluções do Banco Central nº 4.434 de 05 de agosto de 2015 e a Resolução do Banco Central nº 4.677 de 31 de julho de 2018, com a devida ciência a Diretoria Executiva da filiada, por meio de relatórios mensais.

ALTERAÇÃO NO ARTIGO 27º –  item “H”

Como é: Artigo 27 – além de outras atribuições decorrentes de lei deste Estatuto, e as de caráter complementar previstas em regimentos e regulamentos internos, compete ao Conselho de Administração, atendidas as decisões da Assembleia Geral:

  1. h) adquirir, alienar ou onerar bens imóveis, com autorização expressa da Assembleia Geral;

Como Fica: Artigo 27 – além de outras atribuições decorrentes de lei deste Estatuto, e as de caráter complementar previstas em regimentos e regulamentos internos, compete ao Conselho de Administração:

  1. h) adquirir, alienar ou onerar bens imóveis.
Entre em contato