Mas, afinal, o que é a taxa SELIC?

post-taxa-selic

A sigla SELIC significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia e nada mais é do que a taxa básica de juros utilizada no Brasil. Ela é utilizada pelo governo federal (Banco Central) para controlar a emissão, compra e venda de títulos. Ou seja, é a média de juros que o governo brasileiro paga por empréstimos feitos junto aos bancos.

Para definir essa taxa, o Banco Central se reúne em um comitê oito vezes por ano, que é o Comitê de Política Monetária (Copom). Assim, eles analisam a situação econômica do Brasil e definem qual é o melhor índice. A Taxa Selic é importante para ajudar o país a controlar a inflação, por isso é de grande relevância.

Então, se a inflação está alta, o BC pode elevar os juros e com isso o custo do crédito acaba aumentando no Brasil. Ou seja, isso serve para o evitar o aumento descontrolado da inflação. É a partir dessa taxa que os bancos estipulam o valor de aplicações financeiras feitas pelo consumidor, além de servir como referência de juros para empréstimos e financiamentos.

Mas, não se iluda, porque geralmente os juros cobrados são maiores do que a Selic. Isso porque se leva em conta o custo da operação dos bancos, com agências, funcionários e impostos. Por essa razão que os juros dos cartões de créditos e do cheque especial são altíssimos.

Como ela afeta seu bolso?

A Taxa Selic pode lhe afetar de diferentes maneiras, e o grau de influência vai depender de sua condição financeira, gastos e renda mensais. Vamos supor que você está fazendo economias para comprar uma casa. Você já fez a simulação de empréstimo ou financiamento junto ao banco, no início do ano, e já está há nove meses poupando.

Embora sua atitude seja nobre, um aumento inesperado na Selic pode estragar todo o seu planejamento. E sabe por que? Porque com o aumento dos juros, o valor total do empréstimo sobe. Ou seja, tudo o que você economizou não será suficiente para pagar as prestações mensais da casa própria. Então, esse dinheiro que você pegaria emprestado já não vai mais circular na economia do país.

E tudo isso faz parte do ciclo dessa taxa, que é tão importante para a manutenção das nossas finanças.

* Leila Ghiorzi, coach financeira com formação complementar em investimentos e intermediação financeira. Autora do projeto É da Minha Conta.

Leia também

problemas-financeiros
Como os problemas financeiros afetam a sua produtividade

Nos Estados Unidos, o dinheiro é apontado como o principal causador de estresse, afetando 64% dos entrevistados. É o que aponta a American Psychological Association. Como você deve saber – e sentir na prática – o stress é um forte empecilho para o desenvolvimento da criatividade. Os problemas financeiros também afetam a vida profissional do […]

post-psicologia-de-consumo2
Como a psicologia de consumo pode ajudar no seu controle de gastos

As nossas decisões financeiras não são racionais. Os impulsos que levam à compra estão além do produto em si: envolvem nossos sentimentos e sensações. Fatores psicológicos, culturais, sociais e pessoais influenciam o comportamento de compra, uso e avaliação de produtos e serviços para satisfazer necessidades. Nos fatores psicológicos estão a motivação (o que te motiva […]