Como a psicologia de consumo pode ajudar no seu controle de gastos

post-psicologia-de-consumo2

As nossas decisões financeiras não são racionais. Os impulsos que levam à compra estão além do produto em si: envolvem nossos sentimentos e sensações. Fatores psicológicos, culturais, sociais e pessoais influenciam o comportamento de compra, uso e avaliação de produtos e serviços para satisfazer necessidades.

Nos fatores psicológicos estão a motivação (o que te motiva a comprar algo?), a percepção (preciso do que estou prestes a comprar?), a aprendizagem ou a mudança de comportamento através da experiência e na forma de como pensamos e agimos. O ato de compra também pode se tornar um hábito, e a compra uma experiência mais emocional que racional.

Os fatores culturais são as influências do meio: valores, referências e percepções que nos são passados. O que aprendemos na TV, por exemplo? Você sabia que existe toda uma ciência apenas para te estudar e te levar a comprar algo?

Fatores sociais são influências do grupo ao qual pertencemos, seja família ou amigos, e estão ligados ao papel e status que representam na sociedade. Quando compramos, fazermos isto por nós ou para “os outros”?

Por último, nos fatores pessoais estão a faixa etária, condições de consumo, estilo de vida e traços da personalidade do consumidor que influenciam diretamente nas suas escolhas.

Diante disso tudo, antes de comprar eu sempre me pergunto:

– Eu realmente preciso do que quero comprar?

– Esta compra está alinhada com minhas prioridades?

– Esta compra vai me trazer compromissos financeiros que conseguirei cumprir?

– Esta compra vai apenas me fazer parecer alguém que quero mostrar para a sociedade?

– Esta compra vai me fazer assumir mais dívidas que já tenho?

– Esta promoção me faz comprar mais unidades por um preço menor, mas preciso mesmo de mais unidades?

Acho que essas perguntas podem ajudar você também!

* Leila Ghiorzi, coach financeira com formação complementar em investimentos e intermediação financeira. Autora do projeto É da Minha Conta.

Leia também

post-taxa-selic
Mas, afinal, o que é a taxa SELIC?

A sigla SELIC significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia e nada mais é do que a taxa básica de juros utilizada no Brasil. Ela é utilizada pelo governo federal (Banco Central) para controlar a emissão, compra e venda de títulos. Ou seja, é a média de juros que o governo brasileiro paga por empréstimos […]

post-endividamento
Evite as principais causas do endividamento

Uma pesquisa realizada pelo Banco Central do Brasil revelou as causas principais para o endividamento, segundo os próprios consumidores: 1) Fatos inesperados Ocorrências como perda de emprego e renda, doença própria e/ou de familiares, morte do responsável pela maior parte da renda familiar, gravidez não programada ou separação conjugal levam as pessoas a não conseguirem […]